Prevista para ser realizada em outubro de 2019, a 16ª rodada irá disponibilizar apenas blocos de águas profundas e ultraprofundas. Foram selecionados quatro setores na Foz do Amazonas (SFZA-AP1, SFZA-AUP1, SFZA-AP3 e SFZA-AP4) três em Campos (SC-AP4, SC-AUP3, SC-AUP4 e SC-AUP5) um em Pernambuco-Paraíba ( SPEPB-AP3), um em Jacuípe (SJA-AUP), um em Camamu-Almada (SCAL-AUP) e um Santos (SS-AP5).

Originalmente, a 16ª rodada previa a oferta de setores onshore, mas com o início da oferta permanente, todos os ativos terrestres foram excluídos do processo, tendo a aprovação do CNPE.

Também foi aprovada a lista de setores da 17ª rodada, que será realizada em 2020, disponibilizando blocos em águas rasas, profundas e ultraprofundas. A relação contempla um total de 14 setores, sendo quatro em Campos (SC-AP1, SC-AP3, SC-AUP1 e SC-AUP2), três na Foz do Amazonas (SFZA-AP2, SFZA-AR3 e SFZA-AR4), SFZA-AP3 e SFZA-AP4), três em Pelotas (SP-AR1, SP-AP1 e SPAUP1), dois em Santos (SS-AP4 e SS-AUP4), um em Potiguar (SPOT-AP2) e um no Pará-Maranhão (SPAMA-AUP1).

Já a relação de setores aprovada para 18ª rodada incluirá apenas três bacias: Ceará, com SCE-AP1, SCE-AP2 e SCE-AP3; Espírito Santo, com SES-AUP2, SES-AUP3 e SES-VT; e Pelotas, com um  total de cinco setores (SP-AR2, SP-AR3, SP-AP2, SP-AUP2 e SP-AUP7).

Além dos setores selecionados para as três rodadas, o CNPE aprovou a definição dos blocos das rodadas zero até a sexta, trâmite necessário para continuidade da oferta permanente de áreas. Foi apreciada também a indicação de aprovação do direito de preferência da Petrobras para a 5ª rodada com até 30% de participação. Não houve deliberação em relação às rodadas de partilha.

A seleção dos blocos das rodadas 19, 20 e 21 será definida mais à frente, os da 19ª possivelmente ainda neste ano.

O CNPE também aprovou a meta compulsória de redução de 10% da intensidade de carbono da matriz de combustíveis até 2028, como parte do programa RenovaBio.

Fonte: Brasil Energia

Por Redação

Deixe uma resposta