A Porto do Açu Operações e Grupo Aeropart – Participações Aeroportuárias assinaram, nesta semana, um contrato para a instalação do Heliporto do Açu, no Complexo Portuário, em São João da Barra. Com área total de 210 mil m² e destinado especificamente para o uso de helicópteros que atenderão às plataformas offshore na região, incluindo as bacias de Campos e Espírito Santo, o Heliporto contará com 20 posições para o estacionamento de aeronaves.

Em operação desde 2014, o Porto do Açu conta hoje com empresas líderes do setor de O&G. Entre elas está a Edison Chouest, que opera no local a maior base de apoio offshore do mundo, com 16 berços para atracação e mais de 1km de cais. O Heliporto irá oferecer ainda uma outra importante operação logística: a de pessoas para as plataformas.

“Esta parceria oferece uma nova logística para a indústria de O&G, principalmente para o Upstream. Além disso, fortalece ainda mais o Porto do Açu como principal plataforma para este setor”, disse Tadeu Fraga, presidente da Porto do Açu Operações.

Para o Grupo Aeropart, a operação no Açu apresenta inúmeras possibilidades. “Esta parceria soma a localização estratégica do Porto do Açu com a experiência do Grupo Aeropart em operação de base de apoio offshore por helicópteros. Com certeza irá reforçar o Açu como principal polo para O&G no Brasil”, disse Murilo Junqueira, um de seus diretores.

A previsão é que as obras do Heliporto do Açu sejam iniciadas em 2019, após a obtenção das autorizações necessárias, sob a responsabilidade do Grupo Aeropart. As operações estão previstas para 2020. A expectativa é que sejam gerados 150 empregos na fase de construção do Heliporto e cerca de 240 durante a operação.

Por Redação

Deixe uma resposta