Navio de carga parte para viagem histórica pelo Ártico

0

O navio Nordic Barents está fazendo história ao transportar 40 mil toneladas de minério de ferro da Noruega para a China pelo Oceano Ártico, um atalho através do gelo derretido.

Viajando rumo ao leste pela desolada costa norte da Rússia, o navio que partiu neste sábado é a primeira embarcação comercial com uma bandeira que não a russa que tenta viajar sem escalas pela rota que beira a calota polar do Ártico, camada de gelo que se retrai no verão.

Nordic Barents

“Nós estamos indo sobre o topo,” afirma John Sanderson, o presidente australiano da mina norueguesa de onde o minério foi extrtaído.

Ao usar a rota do norte da Europa para a Ásia, o Nordic Barents pode economizar oito dias de viagem, o que equivaleria a centenas de milhares de dólares a mais para os donos da carga.

Enquanto muitos cientistas se preocupam com a ampliação das áreas navegáveis e põem a culpa no aquecimento global, os transportadores vislumbram uma nova rota internacional.

A mina de Sanderson já enviou 15 navios para a China desde que começou a extrair minério na cidade de Kirkenes, no norte da Noruega, em outubro. Todas rumaram para o sul, depois para o leste pelo Canal de Suez ou em volta do Cabo da Boa Esperança.

Para alcançar as usinas chinesas, ávidas pela matéria-prima, há ainda a ameaça de encontrar piratas no Oceano Índico.

Para ler a matéria na íntegra, acesse o portal O Globo.

Por Rodrigo Cintra

1 COMENTÁRIO

  1. A vista da economia, é ótima essa rota. Mas a vista da preservação do meio ambiente, não! pois esta área é muito frágil e rica em biodiversidade. Um acidente nautico nesta região causaria um transtorno ambiental inimaginável.

  2. Posi agora acho que a humanidade conseguirá, com o degelo no Ártico A “Rota Norte” que do Atlântico ao Pacífico pela costa Siberiana na Russia começa a ser possível. Os siberianos comemoram e os ursos polares lamentam, mas é assim mesmo e a vida continua.

Deixe uma resposta