Sinaval mostra o crescimento da Construção Naval em nosso país e o que está por vir

0

O Painel Indústria Naval e Offshore, na Rio Oil & Gas 2010, apresentou as obras em andamento dos programas de construção em série de navios petroleiros, navios de apoio marítimo e plataformas de produção de petróleo do tipo FPSO. As apresentações foram realizadas por Agenor Junqueira, diretor de Transporte Marítimo da Transpetro; Marcio Ferreira Alencar, Gerente de Empreendimentos de Plataformas para o Pré-Sal; Sergio Leal, secretário-executivo do SINAVAL; Rachid Cury Felix, vice-presidente da Abeam e diretor da Subsea7.

Agenor Junqueira, diretor da Transpetro, apresenta o plano de construção dos petroleiros do Promef I e II

O diretor da Transpetro, Agenor Junqueira, apresentou os objetivos do Promef, um programa para expandir a frota de petroleiros e reconstruir a indústria de construção naval brasileira em bases competitivas. O andamento do programa de construção naval foi apresentado com as datas previstas de entregas dos navios:

Promef I – EAS – Estaleiro Atlântico Sul:

Tipo Quantidade Data de entrega
Suezmax 10 Dez 2010 a Fev 2013
Aframax 5 Abr 2013 a Dez 2013
Suezmax DP 4 Abr 2014 a Nov 2015
Aframax DP 3 Jan 2015 a Mai 2015

Promef II:

Estaleiro Tipo Quantidade Data de entrega
Mauá Produtos 4 Dez 2010 a Jan 2012
Eisa Panamax 4 Fev 2013 a Mar 2014
Superpesa Bunker 3 Jun 2012 a Mar 2014
Rionave Prod. Claros 2 Mar 2013 a Ago 2013
Prod. Escuros 3 Out 2013 a Jun 2014
Promar Gaseiros 7K 4 Out 2013 a Jul 2014
Gaseiros 4K 2 Out 2014 a Dez 2014
Gaseiros 12K 2 Mai 2015 a Ago 2015

O gerente de empreendimentos de plataformas para o Pré-Sal, Marcio Ferreira, apresentou o plano para construção em série de oito plataformas do tipo FPSO, as primeiras para produção de petróleo nos campos BM-S-6 e BM-S-11, de exploração do Pré-Sal na Bacia de Santos. Os oito cascos serão construídos em Rio Grande (RS). A estratégia é aproveitar a produção em série para desenvolver um método baseado na repetição, buscando um ambiente de fábrica para pré-montagem, acabamento avançado e estratégia de engenharia.

Cada FPSO terá cinco pacotes de módulos padronizados, com exceção do sistema de remoção de CO2 que será diferente em cada plataforma em função das características do campo produtor. A integração dos módulos será licitada para três epecistas diferentes, num processo de negociação que busca reduzir o fator de risco no preço final dos contratos, considerando a escala e o processo de construção durante os próximos cinco anos.

Veja a apresentação: Série de FPSOs para o Pré-Sal da Bacia de Santos.

O vice-presidente da Abeam, Rachid Cury Felix, apresentou a situação atual da frota de apoio marítimo, com 265 navios (225 afretados pela Petrobras e 40 para as demais operadoras). Desse total 130 navios são de bandeira brasileiras e 135 de bandeira internacional. A avaliação, é que até 2015, a frota de apoio marítimo aumente em 157 navios, chegando ao total de 422 (242 de bandeira brasileira e 180 de bandeira estrangeira).

Rachid alerta que as descobertas do Pré-Sal na bacia de Santos trazem uma mudança significativa para a estratégia da logística de apoio marítimo. Os campos produtores estão mais distantes da costa e distantes uns dos outros.

Com as informações, o Sinaval.

Por Rodrigo Cintra

Deixe uma resposta