Dia Marítimo Mundial: Emoção e Reconhecimento

0

No último dia 23, a Marinha Mercante colheu mais um punhado dos louros da sua contribuição na História e no desenvolvimento do Brasil. No Dia Marítimo Mundial, o CIAGA, Centro de Instrução Almirante Graça Aranha, foi palco de dois eventos históricos: A entrega dos dois primeiros distintivos de Comodoro e a inauguração do Memorial em Homenagem aos Heróis Mercantes. A solenidade foi presidida pelo Comandante da Marinha, Almirante-de-Esquadra Júlio Soares de Moura Neto, que representou o Ministro da Defesa, Nelson Jobim, que não pôde comparecer. Estavam presentes Almirantes, diversas autoridades marítimas, militares, jornalistas da área e convidados.

A convite feito pessoalmente pelo Comandante do CIAGA, o Almirante Dibo, o Portal Marítimo esteve lá para prestigiar o evento.

A Comunidade Marítima compareceu em peso para prestigiar o evento
Alunos da EFOMM em forma para o evento

CMT Menezes, sempre prestigiando os eventos, CCB Brazuna e demais Oficiais da Transpetro abrilhantando a solenidade

O Presidente do Centro de Capitães da Marinha Mercante, Álvaro José de Almeida Júnior, leu a mensagem do Secretário-Geral da Organização Marítima Mundial (IMO), Efthimios Mitropoulos, cujo tema foi “2010 – O ano do Marítimo”. Pudemos ver o claro enfoque dado no texto à importância do marítimo no cenário mundial e, de acordo com o mesmo, há uma clara intenção em se intensificar a fiscalização e regulamentação do setor.

CLC Álvaro lendo a mensagem do Secretário-Geral da IMO

Após a leitura, os  CLC´s  Francisco Gondar e Roberto Luiz do Nascimento foram os primeiros agraciados com o distintivo. A medalha foi entregue pelo Comandante da Marinha do Brasil, o Almirante-de-Esquadra Julio Soares de Moura Neto.

CLC Francisco Gondar e CLC Roberto Nascimento – Comodoros da Marinha Mercante Brasileira

O distintivo de Comodoro é uma condecoração criada para dar o reconhecimento devido aos Capitães de Longo Curso que se destacaram em suas carreiras na Marinha Mercante.

Comandante Francisco Gondar sendo condecorado pelo Comandante da Marinha do Brasil

Comandante Roberto Luiz do Nascimento sendo condecorado pelo Comandante da Marinha do Brasil

Para isso, é preciso que o agraciado tenha, no mínimo, 53 anos de idade, seja Capitão de Longo Curso há mais de 10 anos, além de, pelo menos, quatro anos de comando efetivo como CLC, ter o Curso de Estratégias Políticas da Escola de Guerra Naval, Escola Superior de Guerra ou curso de Pós Graduação em área correlata.

Após a cerimônia de entrega dos distintivos, os agraciados, autoridades marítimas e militares e convidados passaram à parte que fica atrás do bloco do comando do CIAGA, onde foi construído o Memorial às Vítimas da Marinha Mercante Brasileira na Segunda Guerra Mundial.

Memorial às Vítimas da Marinha Mercante Brasileira na Segunda Guerra Mundial

O monumento, chamado Memorial às Vítimas da Marinha Mercante Brasileira na Segunda Guerra Mundial, foi concebido para homenagear os Oficiais e Praças da Marinha Mercante que participaram da 2ª Guerra Mundial, dando suas vidas pela defesa do país. Nele, há os seguintes dizeres:

“Este Memorial foi erigido com o objetivo de enaltecer a memória da gloriosa Marinha Mercante Brasileira, apresentando aos alunos dos cursos ministrados neste Centro de Instrução exemplos dignos de reconhecimento e lembrança, unindo-os aos bravos episódios vividos, principalmente durante a 2ª Guerra Mundial. Focado na pessoa da primeira vítima da Marinha Mercante daquela guerra, o Conferente de Carga JOSÉ FRANCISCO FRAGA, cuja efígie encontra-se em destaque na parte superior deste memorial, morto em 22 MAR 1941,a bordo do “NM Taubaté”, em viagem de Famaguste (Chipre) para Alexandria (Egito), decorrente de um ataque aéreo.”

OSM Jorge Pinto, Herói da Segunda Guerra, e Almirante Moura Neto

Nele podemos ver a efígie do tripulante do Lloyd Taubaté, o Conferente de Carga José Francisco Fraga, que foi fatalmente ferido em 22 de Março de 1941, quando um avião militar alemão metralhou a embarcação no mar Mediterrâneo, causando a morte do primeiro brasileiro no conflito mundial.

OSM Jorge Pinto – Herói da Marinha Mercante na Segunda Guerra Mundial

A inauguração foi feita sob uma salva de palmas e o pano negro que cobria a placa do Monumento foi descerrado pelo Oficial Superior de Máquinas Jorge Alves Pinto, um dos poucos heróis de guerra da Marinha Mercante ainda vivos. Após algumas palavras do Almirante-de-Esquadra Júlio Soares de Moura Neto, Comandante da Marinha, o Monumento foi abençoado pelo Capelão do CIAGA, o Padre Fábio.

Comandante da Marinha do Brasil discursa na inauguração do Monumento ao Mortos

Padre Fábio abençoando o Monumento – Deus abençôe a Marinha Mercante e seus Heróis

Após a inauguração do Monumento, o Comandante do CIAGA ofereceu uma bela recepção ao presentes no Salão do Bloco do Comando.

Recepção oferecida no Salão Nobre do Bloco do Comando

Figuras ilustres como o Professor Adílson Coelho, patrimônio do CIAGA, o Comandante Menezes (Superintendente da Transpetro), o Almirante Sérgio Freitas (ex Comandante do CIAGA), OSM Gagliardi (Wilson Sons), Professor Ricardo Barreto (dispensa apresentações), 2OM Rosenilson de Oliveira (Surveyor da RINA), OSM Santos Maia (Encarregado da Divisão de Disciplinas de Engenharia de Máquinas do CIAGA), Juarez Maia de Carvalho Junior (Vistoriador Naval da DPC), CLC Luiz Augusto Cardoso Ventura (Centro de Capitães da Marinha Mercante), CMT Anderson (Petrobras) e mais uma série de personalidades e figuras de destaque do nosso meio.


Professor Adilson Coelho, o “Terror da Estabilidade”, com os colunistas Fabiano Ossola, Rodrigo Cintra e Nelsiane Carrara

O Dia Marítimo Mundial deste ano foi, sem dúvida, coberto de emoção. Tirando as formalidades do evento, suas medalhas, formaturas e continências, vemos um bom punhado de estórias de pessoas que dedicaram suas vidas ao mar e ao Brasil.

Os rostos sacrificados são um retrato da dor que a saudade da família e dos amigos traz, mas o único talho que estes rostos guardam é o sorriso de quem olha para trás e admira a vida que soube fazer.

Este slideshow necessita de JavaScript.


Por Marcus Lotfi e Rodrigo Cintra

1 COMENTÁRIO

  1. Tive o prazer de voltar ao CIAGA como músico, em 2006 e agora, tive o de voltar como jornalista. Um evento emocionante, daqueles que fazem a gente entender o valor de ser repórter.
    .
    Gostei do entrosamento textual entre a gente, Cintra! Não sabia, não…O que eu tinha feito, pelo que você falou, estava bom, mas juntando com o que você fez, agora eu falo: Ficou espetacular! Um texto à altura do evento! Parabéns para nós! Abração!

  2. Excelente matéria, excelente cobertura.
    Ja participei do evento como aluno da EFOMM e infelizmente nao pude comparecer como jornalista, desta vez.
    Parabéns a todo o staff do Portal por estar presente neste dia tão importante para a Comunidade Maritima.

  3. Apesar de não ter muito tempo que saí da EFOMM, é sempre muito bom retornar ao lugar onde me formei, ainda mais nessa data tão importante para nós, marítimos!

  4. Evento memorável! Com a inauguração de um monumento que vem reconhecer e eternizar os heróis da Marinha Mercante Brasileira mortos em guerra.
    Muito gratificante ter estado presente a mais este evento.

Deixe uma resposta