Indústria de tintas aposta na indústria naval para crescer

0

A multinacional norte-americana Sherwin-Williams, uma das maiores companhias do segmento de tintas do mundo, está apostando no desenvolvimento da indústria naval no Brasil, principalmente na pintura de navios petroleiros. A confiança neste mercado vem de um recente negócio realizado pela empresa, conta Mark Pitt, o presidente da companhia no Brasil. Segundo ele, a Sherwin-Williams fechou contrato com o Estaleiro Atlântico Sul para fornecer tintas para a pintura de 11 petroleiros nos próximos oito anos.

Mark Pitt, presidente da Sherwin-Willians

A companhia norte-americana, que tem valor de mercado de US$ 6,7 bilhões, lidera no Brasil a reabertura deste nicho de mercado, já que ela foi responsável pela pintura do primeiro petroleiro fabricado no País depois de jejum de 13 anos. A embarcação foi construída dentro do Programa de Modernização e Expansão da Frota da Transpetro (Promef) do governo federal. “O setor público prioriza investimentos na área de distribuição e transporte de petróleo e nós ingressamos há dois anos neste mercado offshore, que é formado basicamente por petroleiros e plataformas.”

Com faturamento global de US$ 3,7 bilhões no primeiro semestre, a companhia tem expectativa de crescimento “de dois dígitos em 2010”, segundo Pitt. Mesmo sem citar números, Pitt diz que, num horizonte de três anos, a empresa tem crescimento garantido. Em 2009, apenas no Brasil – o principal mercado da companhia fora dos EUA -, a empresa faturou R$ 1 bilhão. “O nosso cliente [neste negócio] é quem explora e transporta o petróleo “, afirma Pitt.

Para ler esta matéria na íntegra, acesse DCI

Por Rodrigo Cintra

1 COMENTÁRIO

  1. Olha, se contratassem um cara só para passar um paninho, esse cara ganharia mais trabalhando com a indústria marítima. É impressionante como esta área consegue ser tão promissora.

  2. Olha, se contratassem um cara só para passar um paninho, esse cara ganharia mais trabalhando com a indústria marítima. É impressionante como esta área consegue ser tão promissora.

  3. E a indústria naval, em geral, está renascendo e com todos os investimentos do Governo federal e das empresas privadas o setor só tende a crescer ainda mais! Pulsante e Promissor!

  4. E a indústria naval, em geral, está renascendo e com todos os investimentos do Governo federal e das empresas privadas o setor só tende a crescer ainda mais! Pulsante e Promissor!

Deixe uma resposta