Chávez desce o cajado e estatiza 60 empresas na Venezuela

0

Iniciada pelo presidente venezuelano, Hugo Chávez, em 2006, a política de recuperação da soberania petrolífera da Venezuela – quinto exportador mundial de petróleo – teve mais um capítulo no último dia 8, com a nacionalização dos bens e serviços do setor. O governo recuperou o controle dos principais bens e serviços de caráter estratégico associados à atividade petroleira no lago de Maracaibo – umas das maiores bacias hidrocarboníferas do país, no passado manejadas pelas estatal Petróleos de Venezuela (PDVSA), mas que haviam sido progressivamente terceirizadas a empresas privadas, nacionais e estrangeiras sobretudo desde o fim dos anos 1980 e ao longo da década de 1990.

Hugo Chávez - Amado por uns, odiado por outros...

“Estamos nacionalizando 60 empresas privadas que hoje desaparecem e não nos fazem falta”, expressou Chávez durante o ato oficial, transmitido em cadeia nacional obrigatória de rádio e televisão.

Passaram ao comando da PDVSA cerca de 300 embarcações, 30 rebocadores, 30 barcas para transporte de artilharia, 39 terminais e portos, 61 embarcações de mergulho, 5 estaleiros e13 oficinas que se incluíam entre os ativos das empresas privadas. Além disso, a totalidade dos trabalhadores – cerca de 8 mil – que formavam parte do plantel das contratadoras, agora integram a lista de pessoal fixo da estatal petroleira.

Para acessar esta matéria na íntegra, acesse Porto S.A.

Por Rodrigo Cintra

Deixe uma resposta