Movimento em portos cearenses é um dos mais altos nos últimos tempos

0

Porto de PecémCom a movimentação de 2,1 milhões de toneladas, o Porto do Pecém registrou um novo recorde do mês passado. A marca alcançada representou um incremento de 70% sobre igual mês de 2009, quando foram movimentados 1,2 milhões de toneladas em cargas.

A movimentação de carga geral no Pecém movimentou 642 mil toneladas, enquanto a movimentação de contêineres foi de 963 mil toneladas e a de granel líquido totalizou 345 mil toneladas no mês de setembro. Já a movimentação de cargas por cabotagem, contabilizando a soma de importações e exportações, atingiu 485 mil toneladas, 37% a mais que o ano passado.

Entre janeiro e setembro, ao todo, foram 386 navios que fizeram uso do Pecém, dos quais 48 atracaram no porto. No mesmo intervalo, os produtos siderúrgicos lideraram a movimentação de carga geral, com 680 mil toneladas, seguido de frutas (154 mil toneladas) e cereais (85 mil toneladas). Por cabotagem, os produtos com maior movimentação foram os cereais (85 mil toneladas). Combustíveis minerais (80 mil toneladas) e sal, enxofre, gesso, cal e cimento (61 mil toneladas) foram as outras duas maiores marcas.

Mucuripe

Porto de MucuripeEm menor escala, o porto do Mucuripe também registrou novo recorde no último mês. Ao todo foram 407 mil toneladas de cargas movimentadas, o que superou o movimentado no mês de janeiro de 2006 (381 mil toneladas), último recorde do porto. Ainda com a obra de dragagem em curso, o Mucuripe teve, do todo, 114 mil toneladas de cargas gerais movimentadas, onde o destaque foi para cimento, arroz e bobina de aço, que desde dezembro de 2008 não era operada no Mucuripe. O granel líquido também teve destaque no porto de Fortaleza, com 185 mil toneladas operadas, superando o granel sólido, com 108 mil toneladas.

Com 3,1 milhões de cargas movimentadas até o mês passado, a expectativa é de que o porto feche o ano de 2010 com 4 milhões de toneladas movimentadas no Mucuripe.

Com as informaçõesDiário do Nordeste

Por Nelsiane Carrara

Deixe uma resposta