Queima total da BP nos países “Vermelhos”

0
Após estatização em massa promovida pelo que se julga a reencarnação de Simón Bolívar, o folclórico e fanfarrão presidente da Venezuela, Hugo Chavez, a BP definiu os últimos detalhes da venda de seus ativos e atividades associadas à exploração e produção localizados na Venezuela e no Vietnã para a petrolífera russa TNK-BP, cujo controle é dividido entre a BP e o consórcio AAR, por um total de US$ 1,8 bilhão.
O acordo inclui ativos da BP nas joint ventures Petroperijá, Boquerón e PetroMonagas, na Venezuela, e a participação de 35% nos campos de gás Lan Tay e Lan Do, dutos associados e ativos de geração de energia, no Vietnã.
Essa manobra ocmercial vai auxiliar a BP a cobrir os gastos que surgiram em decorrência do vazamento de petróleo no Golfo do México e estão inseridas no plano da BP anunciado em julho de desfazer-se de US$ 30 bilhões em ativos.

A BP, neste programa de venda de seus ativos para dedicar-se mais exclusivamente à área de gás, já anunciou a venda no Egito, Canadá e Estados Unidos para a Apache Corporativon por US$ 7 bilhões e a venda de atividades de exploração, produção e transporte na Colômbia para a Talisman e Ecopetrol por US$ 1,9 bilhão.

Por Rodrigo Cintra

Deixe uma resposta