Pesquisa: UFRPE ganha veleiro apreendido pela Receita Federal

0
491

A Universidade Federal Rural de Pernambuco recebeu na manhã desta sexta-feira (11), o veleiro ′Liberty′, doado pela Receita Federal para propiciar excursões e pesquisas a respeito de biologia marinha pelos alunos da instituição. O barco foi apreendido em 1997, e depois de mais de 10 anos em briga judicial, foi liberado para doação.

De acordo com o professor Fábio Hazin uma série de reformas serão necessárias antes que a embarcação efetivamente seja utilizada para incursões pedagógicas. “Vamos contratar profissionais para realizar o serviço. A expectativa é que ainda este ano poderemos utilizar o Liberty”, explica.

Segundo a superintendente adjunta da Receita Federal, Renata Gasparini, a ideia é concentrar doações onde se possa fazer melhor uso do material apreendido. “Só para ter um exemplo, os brinquedos apreendidos foram doados no fim do ano passado a crianças carentes e cerca de 1000 aparelhos de datashow que serão distribuídos, nos próximos dias a escolas estaduais da secretaria de educação”, afirma.

O Liberty passará por reparos para ter condições de fazer viagens a Fernando de Noronha e ao Atol das Rocas. A embarcação batizada de Liberty oferece o que o próprio nome sugere, liberdade aos navegadores. Com capacidade para realizar viagens pelo oceano, servirá para o reforço das pesquisas da universidade principalmente em Fernando de Noronha e nas Ilhas do Farol e do Cemitério, no Atol das Rocas. Com 15 metros de comprimento e capacidade para dez pessoas, o barco supera o Sinuelo, outro flutuante da instituição. Enquanto o antigo é um barco de pesca e só navega pela costa pernambucana, o Liberty possibilita viagens longas e a baixo custo por ter motor a diesel e também velas. O incremento vai beneficiar cerca de 350 alunos por semestre e vai possibilitar o desenvolvimentos de novas pesquisas de organismos aquáticos e de naufrágios no estado. Ferramenta indispensável para Recife, conhecida por ser a capital nacional dos naufrágios.

De acordo com o pesquisador e diretor do Depaq, Fábio Hazin, muitas pesquisas focadas em ecologia marinha já eram realizadas pela UFRPE, mas com limitações. ´Temos diversos estudos em andamento e agora poderemos ampliá-los. Vamos treinar a navegação à vela e aprofundar as análises dos naufrágios deslocando equipes de mergulhadores para as áreas de incidência`, explicou. O veleiro fará parte da grade curricular dos estudantes e será responsável pelas aulas praticas de Navegação I e II, oceanografia abiótica, oceanografia biótica e técnicas de pesca.

Por enquanto, o barco apreendido pela Receita Federal deverá passar por reformas e a curto prazo não tem viagem marcada. No entanto, a euforia já tomou conta do departamento, tendo em vista que a maior dificuldade encontrada para o estudo dos ecossistemas insulares era a falta de embarcação. ´Certamente vai conferir ao nosso departamento uma maior autonomia para fazer navegação. Hoje temos um alcance muito limitado, só fazemos o litoral de Pernambuco e, agora, vamos poder fazer até viagens oceânicas`, salientou o vice-diretor do Depaq, professor William Severi.

Fonte: Pernambuco.com

Por Marcus Lotfi

Deixe uma resposta