Resgatado navio sequestrado por piratas somalis

3
829

Navios das Marinhas britânica e americana assumiram o controle de um cargueiro sequestrado por piratas da Somália e libertaram a tripulação, informou o Ministério da Defesa britânico.

O cargueiro italiano MV Montecristo, sequestrado na segunda-feira, navegava no Oceano Índico, a quase mil quilômetros da costa da Somália.

O Ministério da Defesa britânico disse à BBC Brasil que os piratas se entregaram sem resistência quando forças britânicas e americanas abordaram a embarcação.

Representantes do Ministério das Relações Exteriores da Itália disseram à BBC que 11 piratas foram detidos e que a tripulação, de 23 pessoas, foi libertada.

Resgate

O navio britânico RFA Fort Victoria, que participa atualmente de operações antipirataria da Otan ao leste do Canal de Suez, respondeu a pedidos de socorro do navio italiano acompanhado de uma fragata americana.

Segundo relatos não confirmados, a tripulação – composta por italianos, indianos e ucranianos – teria se escondido em um compartimento blindado, o que teria dificultado aos piratas fazer reféns.

Nos últimos anos, piratas somalis vêm capturando embarcações no Oceano Índico na esperança de obter resgates pelo retorno das tripulações e dos navios.

Com o sucesso de algumas dessas operações, os piratas estão ficando mais ousados.

Em setembro, um grupo de piratas teria sequestrado a turista britânica Judith Tebbutt, de 56 anos, que estava hospedada em um centro turístico na costa norte do Quênia.

O marido de Judith, David Tunbridge, foi morto durante o sequestro.

Em 2010, os velejadores Paul e Rachel Chandler, da cidade de Tunbridge Wells, na Inglaterra, foram libertados após mais de um ano no cativeiro.

Nas últimas duas décadas, a Somália vem sendo devastada por conflitos entre milícias. Como resultado, armas e gangues criminosas são abundantes no país.

Fonte: BBC

Por Marcus Lotfi

3 COMMENTS

  1. Parece coisa de filme, mas é a pura verdade!
    Como que isso ainda pode ACONTECER com tanta tecnologia no mundo, teria que haver uma forma de controlar isso”…

  2. complicado, mas graças a deus confiamos em deus primeiramente. e nas forças governamentias do país q investem em treinamentos e preparo para nossas forças militares.
    foi uma operação com sucesso, acho q esta na hora das empresas de navios mercantes investir mais na segurança e em profissionais, capacitando mais em termos de segurança.

  3. Infelizmente a pirataria nunca foi eliminada, hoje só se fala da Somália mas existem mais áreas de alto risco, a primeira que me vem na mente é o litoral norte do Peru depois o “famoso” estreito de Malaca em Sumatra e o litoral da Tanzânia também esta com a “indústria da pirataria” em ascenção.

Deixe uma resposta