Rapidinhas do Portal

0
356

Continua a novela mexicana (quer dizer, venezuelana), entre a Petrobras e a PDVSA. Enquanto isso, no Rio de Janeiro, Deputado Estadual diz que acidente como catamarã das Barcas S/A foi “pedra cantada”. Mais rapidinha que as Rapidinhas, a Rolls Royce está turbinando as unidades da Petrobras. Pra quem tava com saudade, aí estão as famosas “Rapidinhas do Portal”.

Petrobras estende prazo para a PDVSA – Sobre as negociações a respeito da participação da PDVSA na Refinaria Abreu e Lima S.A. (RNEST), a Petrobras informa que conforme já divulgado pela Companhia, a PDVSA vem executando ações para a formalização de garantias junto ao BNDES, em respaldo às suas futuras obrigações no Contrato de Financiamento do BNDES à RNEST. Neste sentido, a Petrobras concordou com a solicitação proposta pela PDVSA, estendendo, a partir de hoje, por 60 dias, o prazo para concluir as atividades em andamento.

Acidente da Barcas S/A foi pedra cantada – O acidente envolvendo o catamarã Gávea I, da concessionária Barcas S/A, teria sido uma tragédia anunciada, de acordo com o Deputado Estadual Gilberto Palmares (PT-RJ), que presidiu a CPI das Barcas, encerrada em 2009. O petista afirma que a empresa teria detectado o defeito ainda em Niterói: “Nós recebemos a informação de que essa barca que se acidentou na última segunda-feira já apresentava problemas na Estação Arariboia, em Niterói”, disse Palmares. “Mesmo assim, a empresa permitiu que seguisse viagem. A Barcas S/A sabia dos problemas”.

Rolls Royce turbinando a Petrobras – A Rolls-Royce fornecerá à Petrobras 32 turbogeradores com turbinas a gás, incluindo unidades de recuperação de calor, para atender aos requisitos de geração de energia de oito plataformas de petróleo que vão operar nos campos petrolíferos de Lula e Guará, localizados na área do pré-sal da Bacia de Santos. A empresa também fornecerá à Petrobras serviços de manutenção, suporte técnico e treinamento nos próximos dez anos. Em fevereiro, a Rolls-Royce anunciou planos para a construção de uma instalação para montagem e testes de turbinas a gás em Santa Cruz, no estado do Rio de Janeiro, em uma área de 103 mil metros quadrados, que receberá um investimento de mais de US$ 100 milhões. A previsão é que essa unidade esteja operacional no primeiro semestre de 2013, e será usada no processo de fabricação dos equipamentos contratados pela Petrobras.

Por Rodrigo Cintra

Deixe uma resposta