Plataforma emborca e naufraga na Rússia – previsão de mais de 50 mortos

0
380

Mais de 50 pessoas podem ter morrido neste domingo, depois que uma plataforma de perfuração de petróleo emborcou e afundou durante uma tempestade no mar de Okhotsk , a leste costa da Rússia.

A plataforma Kolskaya estava sendo rebocada por um navio quebra-gelo e um rebocador comum para a ilha de Sakhalin, e estava com 67 tripulantes a bordo quando foi pega por uma forte tempestade.

Agentes das equipes de emergência declararam que a plataforma foi atingida por ondas de até 20 metros de altura que entraram através de sua vigias, a princípio pelo refeitório, inundando as acomodações e afetando a estabilidade da unidade.

A sonda foi rapidamente inundada com água do mar, emborcou e afundou em 20 minutos com ondas fortes supostamente varrendo os botes salva-vidas antes da tripulação ter tempo de desembarcar. Duas das balsas foram encontradas vazias pelas equipes de resgate.

A temperatura da água era de menos de zero graus no momento no acidente e havia ventos fortes tornando a sobrevivência dos náufragos ainda mais difícil.

Um helicóptero foi enviado para o transporte aéreo tripulação ao largo da plataforma atingida após receber uma chamada de SOS, mas no momento em que chegou à sonda, ela já havia afundado e os tripulantes estavam na água gelada.

O pessoal das equipes de emergência disse que 14 tripulantes foram resgatados da água gelada e que estavam em diferentes estados de saúde.

Quatro pessoas foram confirmadas mortas, acrescentaram, e mais 49 tripulantes ainda estão desaparecidos e provavelmente mortos.

Uma operação de resgate aéreo e pelo mar continuava ontem à noite, apesar do fato de que a noite tinha caído e as condições de tempo continuaram, péssimas, pois atempestade ainda castigava o local.

Promotores estaduais abriram uma investigação sobre a tragédia para determinar por que a plataforma estava sendo rebocada em condições meteorológicas tão perigosas.

A plataforma foi construída na Finlândia em 1985 e, aparentemente, sofreu sérios problemas técnicos antes de tragédia de domingo.

Por Rodrigo Cintra

Deixe uma resposta