Chevron leva a terceira multa da ANP

1
470

Ainda com licença de perfuração cassada, a  Chevron foi autuada novamente pela Agência Nacional do Petróleo (ANP), dessa vez por descumprimento do plano de desenvolvimento da produção no campo de Frade, na bacia de Campos, que havia sido submetido à agência reguladora.

A autuação, decidida na quinta-feira (ontem), é a terceira aplicada pelo regulador na companhia americana.

A primeira autuação foi justificada pelo descumprimento do próprio plano de abandono do poço em Frade — por onde vazaram entre 2.400 e 4.000 barris de óleo — e que havia sido apresentado pela própria  Chevron.

A segunda autuação foi aplicada por adulteração de dados sobre o monitoramento do fundo do mar, quando a empresa editou parte das imagens que deveriam mostrar os locais por onde o petróleo estava vazando.

Juntas, as três autuações podem custar à Chevron R$ 150 milhões, caso se decida aplicar a multa máxima para cada uma delas, que é de R$ 50 milhões.

Com as informações – Cláudia Schüffner / Valor

Por Rodrigo Cintra

1 COMMENT

  1. Entendo que já existem evidências suficientes para descredenciar a Chevron definitivamente! A ANP deve mostrar autoridade e não permitir que empresas deste nível continuem a poluir os nosso mar, praias, mangues e a fauna marinha. Basta!

Deixe uma resposta