Acidente com o Costa Concordia já causa um prejuízo de mais de € 73 milhões

0
463

O acidente com o cruzeiro Costa Concórdia já causou um prejuízo cerca de 73,33 milhões de euros nos danos imediatos, segundo Pier Luigi Foschi, Presidente da Costa Crociere, administradora do navio.  Em conferência de imprensa, afirmou que, além destes prejuízos, ainda deverão ser avaliados os danos relativos a seguros.

Os mais de 4.000 passageiros do navio ainda poderão pedir o ressarcimento de todos os prejuízos, incluindo o custo da passagem, os danos decorrentes da perda das bagagens, o reembolso das despesas tidas com o regresso antecipado a suas casas e os danos derivados pela morte ou por lesões causadas pelo acidente.

Segundo o jornal Financial Times, a Carnival, grupo que opera 11 diferentes marcas de linhas de cruzeiros, entre as quais a Costa Crociere, deve registar prejuízos de 75 milhões de euros devido ao acidente neste ano fiscal.

A BBC adianta que a queda do valor das ações do grupo nas Bolsas já custa 788,5 milhões de euros à companhia.

As ações da empresa, que está cotada nas Bolsas de Nova Iorque e Londres, caíram ontem 21% na abertura dos mercados.

Em breve, um comité de proteção dos passageiros instituído pela Casa do Consumidor de Génova vai reunir-se com a companhia de navegação para avaliar como a empresa lidará com a situação.

A Confconsumatori, associação italiana pelos direitos do consumidor, já anunciou que pretende entrar como parte civil no processo, argumentando que «os prejuízos causados por eventuais condutas ilícitas não é dirigida apenas aos milhares de turistas envolvidos, mas afeta a credibilidade do turismo e da marinha italiana».

A associação deverá fornecer assistência a todos os que quiserem entrar como parte civil em processos penais para obterem indemnização por danos morais, além de patrimoniais.

Com as informações – Sapo (Portugal)

Por Rodrigo Cintra

Deixe uma resposta