Mergulhadores encontram mais um corpo no Costa Concordia – Agora já são 13

0
386

Mergulhadores das equipes de resgate que vasculham o navio Costa Concordia, que naufragou ao largo da costa da Toscana em 13 de janeiro, encontraram neste domingo o corpo de uma mulher, aumentando para 13 o número de pessoas mortas no desastre. A Chefe da Proteção Civil, Francesca Maffini, disse à imprensa que a vítima vestia um colete salva-vidas e seu corpo foi encontrado em uma parte submersa do transatlântico por uma equipe de mergulhadores do Corpo de Bombeiros.

Mais cedo, autoridades italianas levantaram a possibilidade de que o número de desaparecidos, que oficialmente está em 20, pode ser maior que o imaginado porque um número não específico de passageiros pode ter embarcado sem registro no porto de Civitavecchia. “Poderiam existir pessoas não registradas a bordo e que nós não sabíamos que estavam no transatlântico, eram clandestinas”, disse Franco Gabrielli, Oficial da Proteção Civil da Itália responsável pelos esforços de resgate. Oficialmente, o transatlântico transportava 4.200 pessoas, entre passageiros e tripulantes.

Gabrielli disse, por exemplo, que parentes de uma mulher húngara disseram que ela telefonou para eles a bordo do Costa Concordia, após o navio ter zarpado, mas que nunca mais tiveram nenhuma notícia dela e o nome da mulher não consta de nenhuma lista de passageiros. O corpo da mulher retirado pelos mergulhadores pode ser o da húngara, mas outro corpo de mulher, encontrado no sábado, bem como outros três corpos de homens, localizados na semana passada, ainda não foram identificados, permanecendo no necrotério da cidade toscana de Grosseto. Gabrielli disse que outros oito corpos foram identificados: quatro franceses e francesas, uma italiana, um húngaro, um alemão e um espanhol.

Por enquanto, os tanques de combustíveis do Costa Concórdia estão conservados, mas equipes especiais aguardam o fim das buscas de resgate para extraírem 2,2 mil toneladas de combustível. As informações são da Associated Press.

Com as informações – Agência Estado

Por Rodrigo Cintra

Deixe uma resposta