Contenção do vazamento de óleo FPSO Dynamic Producer, da Petroserv / Ventura, está sendo finalizada

7
1109

A Petrobras informa que todos os procedimentos de contingência vêm sendo adotados desde ontem, dia 31, em resposta ao rompimento ocorrido no duto vertical de teste de produção (que liga a plataforma à cabeça do poço) do FPWSO Dynamic Producer.

A plataforma, que é de propriedade e também operada pela Petroserv / Ventura, opera no Teste de Longa Duração (TLD) na área de Carioca Nordeste, na Bacia de Santos. Os procedimentos foram iniciados logo após a identificação da ocorrência.

Três embarcações recolhedoras de óleo percorreram ontem à tarde o local. Além delas, outros dois barcos dão apoio à dispersão mecânica do restante do óleo derramado.  Foram recolhidos 15 metros cúbicos de água oleosa, que serão tratados conforme determina a legislação ambiental.

Na manhã desta quarta-feira (1º/2), foram realizados dois sobrevoos na região, com a presença de representantes do Ibama e da ANP. Nessa inspeção, foi identificada apenas uma área com vestígios dispersos de óleo.

Técnicos do Ibama e da Cetesb acompanharam os trabalhos, na Petrobras, em Santos.

O poço ligado ao duto vertical encontrava-se em produção com um sistema de monitoramento e registro contínuo. Após o rompimento, o sistema de segurança fechou automaticamente o poço, que se mantém fechado e em condições seguras.

Todos os recursos de contingência continuam na área e só serão desmobilizados após autorização dos órgãos competentes.

As causas da ocorrência estão sendo investigadas.

Por Redação Portal Marítimo

7 COMMENTS

    • Samuel
      A equipe de produção da Petroserv / Ventura é gerenciada pelo Mateus Dutra, que é referência na área.
      Certamente eles estão lidando com isso da melhor maneira possível junto à Petrobras.
      Além disso, na parte de QSMS, temos o Orlando Villela, muito bom no que faz.
      Eu conheço esse pessoal pessoalmente e posso te afirmar que os caras são bons.

    • A empresa tem sim, pessoas para lidar com isso !!! ,E tem ótimos proficionais abordo e por isso resolveram rápido a situação !!!
      E tem um gerente com muita bagagem no ramo do petroleo .

  1. Eu fico aqui com essas importantissimas Palavras : Após o rompimento, o sistema de segurança fechou automaticamente o poço, que se mantém fechado e em condições seguras.

  2. Uma coluna de “termoriser” não rompe se não sofrer uma carga, seja de compressão, seja de distensão, muito acima da sua carga nominal de trabalho.
    Sendo esta uma unidade DP, não teria o FPSO perdido posição?
    Se foi o caso, quem seria o responsável por agir no sentido de evitar o rompimento do riser?
    sds,

  3. Também conheço a bastante tempo a equipe da Petroserv e posso assegurar que tem uma excelente capacitação técnica. Tanto assim que a emergência foi superada automaticamente, com o mínimo possível de óleo derramado.
    Devemos observar que manobras em alto mar, de explotação de petróleo são sempre cercadas de riscos inerentes enormes.

Deixe uma resposta