FENAMAR discute gargalos com Ministra Chefe da Casa Civil

0
379

Gargalos burocráticos, acessos terrestres e sistema hidroviário foram temas abordados pela FENAMAR – Federação Nacional das Agências de Navegação Marítima durante reunião realizada hoje (14 de março), com a Ministra-Chefe, senadora Gleisi HelenaHoffmann, na Casa Civil da Presidência da República. A Federação esteve representada por seu Presidente Glen Gordon Findlay e por um dos seus vices, Waldemar Rocha Júnior.

O encontro ocorreu após convite formulado pela SEP – Secretaria de Portos da Presidência da República, cujo Ministro-Chefe, José Leônidas Cristino, também participou das conversações.

Na ocasião, a Ministra Gleisi Hoffmann expôs a preocupação do Governo Federal quanto ao futuro da logística de transporte brasileira, ressaltando que, através de uma série de encontros com o setor produtivo, já em andamento, vem procurando identificar forma de concentrar esforços, por meio de ações integradas que possam melhorar e aparelhar ainda mais o setor.

O presidente da FENAMAR agradeceu a oportunidade criada pela Casa Civil, em ouvir o setor produtivo, e explicou a atuação dos Agentes Marítimos em todos os portos do Brasil e do mundo, destacando a atuação da Federação em entidades como CNT – Confederação Nacional do Transporte, CIANAM – Câmara Interamericana de Associações Nacionais de Agentes Marítimos, CIT – Câmara Interamericana de Transportes e FONASBA – Federação Mundial de Agentes Marítimos.

Com relação aos temas suscitados, a FENAMAR destacou que há espaço considerável a ser trabalhado na redução dos gargalos burocráticos e que esta ação, que não requer pesados investimentos, pode contribuir significativamente no aumento da eficiência e na consequente redução dos custos de transportes, com melhor aproveitamento da infraestrutura logística e portuária existentes.

Glen Findlay salientou que, com o avanço do PND – Plano Nacional de Dragagem cresce a preocupação de que os atuais acessos terrestres se tornem o elo mais fraco da logística, uma vez que não apresentam a mesma capacidade de movimentação dos portos, em consequência do aumento dos tamanhos dos navios e do contínuo aumento da capacidade de movimentação de cargas pelos modernos terminais marítimos.

Finalmente, o Presidente da FENAMAR indicou à Ministra Gleisi Hoffmann o enorme potencial em transporte de mercadorias do sistema hidroviário brasileiro, ainda pouco explorado, e que reúne condições plenas de transportar boa parte da produção nacional, contribuindo, inclusive, com um melhor equilíbrio em nossa matriz de transporte.

A FENAMAR ainda sugeriu à Ministra-Chefe da Casa Civil o aproveitamento de informações obtidas em pesquisas realizadas através da FONASBA – Federação Mundial do Agenciamento Marítimo, entidade formada por mais de 40 países, que podem contribuir com o Governo do Brasil em relação à análise de diversos pontos importantes sobre logística portuária.

Da reunião na Casa Civil participaram também representantes das seguintes entidades: ABTRA – Associação Brasileira de Terminais e Recintos Alfandegados, ABTP – Associação Brasileira dos Terminais Portuários, ABRATEC – Associação Brasileira de terminais de Contêineres de Uso Público e Centronave – Centro Nacional de Navegação Transatlântica.

Por Redação Portal Marítimo

Deixe uma resposta