Aeroporto do Guarujá deve começar operações ainda este ano

4
385

O Aeroporto Civil Metropolitano de Guarujá dá sinais de que, enfim, alçará longos voos. As previsões mais otimistas citam que neste ano o complexo poderá começar a receber as primeiras aeronaves fretadas. A Prefeitura e a Força Aérea Brasileira (FAB) ensaiam assinar o documento final de concessão de uso compartilhado do equipamento, o que pode acontecer em maio.

A assinatura do documento é necessária para a sequência do projeto. Nele se estabelece a divisão de competências entre Administração Municipal, FAB e Petrobras, que também demonstra interesse em operar no futuro aeroporto.

“Estará definida uma área em que cada entidade poderá atuar de forma compartilhada. Esse contrato foi elaborado especificamente para o aeroporto de Guarujá”, afirma Dário Lima, Coordenador do Projeto do Aeroporto Civil Metropolitano, pela Prefeitura.

A proposta de triplo compartilhamento do complexo deu-se após o anúncio das perspectivas de exploração de gás e petróleo na camada pré-sal. A estatal demonstra publicamente interesse em usar o espaço como uma de suas bases operacionais para envio de material e pessoal às plataformas marítimas. Atualmente, a companhia vale-se do aeroporto de Itanhaém.

Pela localização, o equipamento em Guarujá é um ponto estratégico para as atividades de pré-sal. Antes, apenas Prefeitura e Força Aérea tinham interesse nas pistas de pouso e decolagem. Por décadas, os dois lados estudavam a melhor maneira de divisão do espaço, processo que, ao longo dos anos, não foi tão amistoso.

“Para ter esse convênio, era necessário um estudo completo de uso do equipamento. Estudo esse que foi feito pela Administração Municipal”, completa Lima. O levantamento detalhado foi entregue à Secretaria da Aviação Civil (SAC) em fevereiro.

Com as informações – A Tribuna

Por Rodrigo Cintra

4 COMMENTS

  1. Mais um Trampolim Offshore…Quer tentar a Sorte??? Será que essas aeronaves que serão fretadas pela Petrobrás seráo Pintadas e Rebitadas, Mas terão muita Idade para Operar…Sinceramente esperamos que não, pois da Última vez que debatemos o Assunto este quesito foi Provado a Toda População, queremos um Ambiente de Trabalho e seu Trajeto com o Mínimo já Garantido por Lei, Favor a Nova Direção atentar para o Fato que passou despercebido pela Passada que se Contentou com Tinta Fresca!!!

  2. 3 COISAS QUE NUNCA DEVEM SAIR DO PAPEL
    ESTE AEROPORTO
    A TAL DA LIGACAO ENTRE GUARUJA E SANTOS ( PONTE TUNEL OU SEI LA O QUE)
    E O TAL DO VLT (VEICULO LEVE SOBRE TRILHOS)
    ACHO QUE ESTAO FAZENDO ALARDE SO PRA REELEGER A PREFEITA DO GUARUJA

  3. Este aeroporto deve ser multifuncional.
    Deverá servir principalmente como Multi-Base Offshore para a Petrobras (porto para barcos de suprimento, armazem para insumos e equipamentos comuns a plataformas, e heliporto, pois provalvemente muitos vôos sairão dali para as plataformas da Bacia de Santos).

    A Petrobras será a grande “ancora” para a reativação do aeroporto, mas desde que possível e comprovadamento viável por estudos técnicos, esta instalação poderia servir à população da Baixada Santista, podendo ser uma base para a aviação regional e civil. Ainda bem que enterraram a idéia da ponte Santos – Guarujá.

    Seria ótimo que os helipontos existentes em Santos, no meio da cidade e quase que ao nível do solo, que ficam a poucos metros de casas, apartamentos, ruas, e que expõem a população a ruídos além dos permitidos pela legislação vigente ( alô CETESB, cade você para averiguar isto!) passassem para a Base Aérea ou mesmo para o terminal da Concais na margem direita. Longe das áreas destinadas a residências.

  4. esse aeroporto é fundamntal para baixada santista alem de desafogar transito na imigrantes para quem esta perto como pessoal de sao paulo ,facilitara e encorajara os turistas de longe ,como interior de sao paulo ,minas,goias e outras,tambem é necessario o tunel ou uma ponte em ligaçao de santos a guaruja ,acho fundamental ,quem usa sabe.
    ao estarem realizadas essas obras sentirao a diferença .
    obrigado

Deixe uma resposta