CIAGA – Após ótima gestão, Almirante Dibo passa o comando ao Almirante Primo

0
489

Na última segunda feira estivemos presentes na passagem de comando do Centro de Instrução Almirante Graça Aranha (CIAGA), localizado no Rio de Janeiro, onde fica a Escola de Formação de Oficiais da Marinha Mercante (EFOMM).

O novo Comandante foi nomeado pelo Decreto Presidencial de 21 de março de 2012, e em cumprimento à Ordem de Serviço nº 01-2/2012, de 9 de abril de 2012, do Diretor de Portos e Costas, Almirante Leal Ferreira.

Foi com enorme prazer que pudemos ser apresentados ao novo Comandante, Contra Almirante Carlos Frederico Carneiro Primo e darmos um até logo ao Almirante Frederico Dibo, que fez uma ótima gestão à frente da instituição.

Diversos membros e personalidades da Comunidade Marítima estiveram presentes, dentre os quais destacamos o Presidente da Transpetro, Sr Sergio Machado, os Comodoros Álvaro, Menezes e Gondar, Mestre Dário, Mestre Adilson Coelho, Mestre André, ex Professor Alexandre Castro (atual Presidente da SOBEA – Sociedade Brasileira de Enfermagem Aquiaviária), professores do CIAGA, funcionários civis, ex alunos, representantes de empresas, sindicatos, associações e entidades de classe em geral e imprensa especializada.

A Escola de Formação de Oficiais da Marinha Mercante desfila em continência ao novo Comandante do CIAGA, o Almirante Primo

Os alunos da EFOMM, como senpre, roubaram a cena num desfile impecável em saudação ao novo Comandante.

Dentre as inúmeras qualidades que marcaram a gestão do Almirante Dibo, destacamos a  proximidade com que tratou os órgãos externos ao CIAGA, não fazendo do mesmo um “forte impenetrável” como já acontecera anteriormente. A Casa da Marinha Mercante foi assim tratada, dentro do possível e dentro do que se pode realizar dentro de uma Organização Militar.

Para o Almirante Dibo deixamos um “Bravo Zulu” e ao Almirante Primo desejamos bons ventos e uma ótima singradura pelos anos que vêm à frente, com votos de que a relação permaneça estreita com a instituição pois, no final, quem ganha é a Marinha Brasileira, conjunto harmônico formado pela Marinha Mercante Brasileira e Marinha do Brasil, conceito este definido pelo Almirante Sergio Freitas há alguns anos atrás.

Segue abaixo na ínegra o texto com as palavras do almirante Primo, ao assumir o Comando:

” Inicio com palavras de agradecimento: ao Comandante da Marinha, Exmo. Sr Almirante-de-Esquadra Julio Soares de Moura Neto por indicar-me para o Cargo; ao Diretor de Portos e Costas, Exmo. Sr Vice-Almirante Eduardo Bacellar Leal Ferreira pelas inúmeras demonstrações de consideração e atenção sempre dispensadas, e particularmente a honra conferida ao presidir essa cerimônia; aos antigos membros do Almirantado, Autoridades dos Poderes Executivo, Legislativo e Judiciário, Federal, Estadual e Municipal, e aos Oficiais-Generais aqui presentes, por dedicarem parcela de seus tempos deslocando-se para prestigiarem essa cerimônia e o CIAGA, emprestando assim maior brilho a esse evento; aos meus colegas da Marinha do Brasil, Comandantes, pares e subordinados, praças e servidores civis com os quais tive a satisfação de conviver ao longo de minha carreira, por suas presenças, além dos inúmeros exemplos; aos amigos, particularmente aos da Turma Almirante Álvaro Alberto por todos esses anos de fraterna amizade e aos da Turma Povo Brasileiro – ESG 2007, pela convivência harmoniosa e enriquecedora ao longo desses anos; aos meus familiares e entes queridos por todas demonstrações de apreço e amor, expressos em diversos momentos no decorrer da minha vida, a vocês minha eterna gratidão. Tentarei sempre estar à altura e poder retribuir de igual forma e intensidade; ao Exmo. Sr. Contra-Almirante Dibo, pela forma atenciosa, profissional, detalhada e amiga, com que recebeu e transmitiu o cargo. Desejo-lhe muitas felicidades e realizações no cargo de Comandante do 6º Distrito Naval, que em breve assumirá, extensivas à simpática família.

Contra Almirante Primo Comandante do CIAGA

Iniciando minha singradura no Centro de Instrução Almirante Graça Aranha, trago comigo a certeza que essa experiência acumulada irá se somar ao grande cabedal de conhecimento já existente aqui, na pessoa de seus instrutores, oficiais e praças, da ativa e da reserva, de seus funcionários civis e, por que não, também de seus alunos. A nossa vontade de continuar o trabalho dos que por aqui passaram e tanto se dedicaram para que pudéssemos nos deparar com o Centro que temos hoje, necessita de intensa sinergia de todos os atores envolvidos a fim de que possamos continuar a avançar.

Uma pequena, porém significativa amostra da dimensão dos desafios inerentes à nossa tarefa qual seja, preparar pessoas para o desempenho nos diversos cargos e funções nas categorias que compõem a Marinha Mercante e fornecer a instrução básica necessária para que integrem a Reserva da Marinha, pode ser dada pela diferença de vagas oferecidas anualmente para o Curso de Formação de Oficiais: de oitenta oficiais de Náutica, Máquinas e Câmara em 1956 para cerca de 500 alunos nos cursos de Náutica e Máquinas nos dias atuais. Constatar com números essa evolução apenas reafirma e dimensiona o portentoso desenvolvimento do nosso Poder Marítimo nos últimos anos e a importância do profissional do mar neste contexto. A parceria com a Comunidade Marítima, sob a orientação da DPC, é fundamental para que possamos contribuir na formação de mais e melhores profissionais para guarnecerem nossos navios. Assim, aproveito para agradecer encarecidamente a presença de seus representantes, externando meu compromisso em buscar, juntamente com todos os senhores, o melhor para as nossas Marinha Mercante e de Guerra e para o Brasil.

Dirijo-me agora aos meus comandados e àqueles que aqui labutam desejando que esse tempo que hoje se inicia seja um período de continuada busca pelo “bem fazer”, com seriedade, serenidade e dedicação em um ambiente de camaradagem, sinceridade, honestidade e comprometimento com a Instituição e também repleto de alegrias e pleno de felicidade, profissionais e pessoais.

Que Deus nos abençoe a todos.”

Carlos Frederico Carneiro Primo – Contra Almirante

Comandante do CIAGA

Por Rodrigo Cintra

Deixe uma resposta