Porto de Los Angeles torna-se o primeiro americano a adotar o "Programa Internacional Ar Limpo"

0
918

O Porto de Los Angeles, recentemente, tornou-se o primeiro porto marítimo na América do Norte e Pacífico a adotar um programa internacional de Ar Limpo que premia transportadoras marítimas que trouxerem navios mais novos e “menos poluidores” para o Porto.

O Conselho de Comissários do Porto de Los Angeles aprovou formalmente o programa de ‘Índice Ambiental de Navio’ (ESI) que entra em vigor no dia 01 de julho.

O ESI é uma ferramenta web-based desenvolvida pela Iniciativa Climática Mundial de Portos (WPCI), um projeto da Associação Internacional de Portos (IAPH). O programa ESI, já em curso em alguns dos principais portos europeus, oferece benefícios significativos às operadoras de navios que voluntariamente apresentem aprimoramentos nas áreas tecnológicas de motor e de combustível que reduzam as emissões dos navios para além das normas regulamentares ambientais estabelecidas pela Organização Marítima Internacional (IMO).

As emissões de gases dos navios são a maior fonte de poluição do ar em operações relacionadas ao porto. Muito embora as emissões de partículas diesel (DPM- Diesel Particulate Matter) e de óxido de enxofre (SOx) dos navios que escalaram o Porto de Los Angeles tenham diminuído 68% e 74%, respectivamente, entre 2005 e 2010, Los Angeles vê o ESI como um grande passo no incentivo da construção e implantação de navios de queima mais limpa na linha de comércio transpacífico.

Em entrevista, o Prefeito da Cidade de Los Angeles afirmou que esta ação demonstra que a cidade mantém o compromisso de “pensar globalmente e agir localmente”.

“O ESI define uma regra-padrão para um ‘transporte verde’ e encorajamos outros portos a seguir o exemplo”, disse o Diretor Executivo do Porto Geraldine Knatz Ph.D. “O maior sucesso deste programa reside na sua adoção por tantos portos quanto possível para aumentar as recompensas para as operadoras dispostas a investir em Ar Limpo e maximizar os benefícios de saúde para todos.”

Sob o comando de Knatz, que também preside o WPCI e é o atual Presidente da IAPH, o Porto de Los Angeles tem sido um instrumento no desenvolvimento do índice global. Como outros programas WPCI destinados à redução da poluição por embarcações e gases de efeito estufa e promover práticas sustentáveis, a ESI pode ser adaptada para se ajustar aos requisitos operacionais e regionais de um porto. Quatorze portos europeus já adotaram o programa.

O Porto de Los Angeles desenvolveu seu ESI com a entrada da Pacific Merchant Shipping Association e outras partes interessadas. Este programa também está de acordo com o ‘Plano de Ação Ar do Porto Limpo’ da Baía de San Pedro Limpo, que define metas de curto prazo específicas, de redução da poluição até 2014, em toda a baía e metas a longo prazo para 2023.

Especificamente, os operadores cujos navios escalam no porto podem ganhar um incentivo que varia entre U$250,00 a $5.250,00 por escala, mediante o cumprimento de um ou todos os três seguintes requisitos:

. A pontuação de 30 ou mais pontos ESI com base nas especificações do motor e certificação de emissões; uso de combustível de baixo teor de enxofre, tecnologia de plug a bordo para recebimento de energia externa e um Plano de Gestão em Eficiência de Energia a bordo (SEEMP).

. Implementação de navios com motores Tier II ou Tier III para o Porto de Los Angeles.

. Participar de um programa de demonstração para testar e melhorar as tecnologias de redução de emissões.

Os incentivos serão pagos trimestralmente, com a primeira distribuição prevista para Outubro de 2012. Para o primeiro semestre do programa, os navios podem se qualificar para o primeiro incentivo com uma pontuação de 25 pontos. O limite baixo inicial destina-se a incentivar a participação precoce e ajudar os operadores a se familiarizar com o website ESI e requisitos de informação.

Mais informações http://www.portoflosangeles.org/

Por Sidney Oliveira Jr

Deixe uma resposta