Helicóptero da OMNI cai em Macaé

21
794

Um helicóptero da OMNI Táxi Aéreo, empresa que atende as maiores empresas do setor petrolífero, com destaque para a Petrobras, que taxiava no Aeroporto Benedito Lacerda, em Macaé, tombou na pista no início da noite desta quarta-feira (06) com dois tripulantes. O copiloto sofreu fratura em um dos braços e o piloto saiu ileso do acidente.

Diretores do Sindicato dos Petroleiros do Norte Fluminense (Sindipetro-NF) estiveram no aeroporto assim que souberam do caso. O helicóptero fazia testes para passar por homologação para operar para a Petrobras na Bacia de Campos.

A aeronave é nova e as causas do acidente serão investigadas pela da Empresa Brasileira de Infra-Estrutura Aeroportuária (Infraero). O Sindipetro-NF vai acompanhar as investigações.

Com as informações – Campos 24 Horas

Por Rodrigo Cintra

21 COMMENTS

  1. acredito que por se tratar de um equipamento novo os pilotos ainda estavam conhecendo o mesmo o que é uma grande falta de responsabilidade da empresa mandar que eles operarem sem muita experiencia . mais agora tiveram o resultado esperado . ainda bem que sem vitimas fatais . vamos fiscalizar mais esta atividade onde os profissionais estão ficando em terceiro ou quarto plano e que o lucro vem em primeiro e segundo lugar conce cultivos . se ouve erro humano foi da gerencia que mandou os pilotos com pouca ou nenhuma experiencia operarem este equipamento . pois o co piloto só tem apenas 24 ou 28 anos .

  2. Sancler, por acaso você faz parte do cotidiano de algum Empresa de Táxi Aéreo do mundo Offshore ?
    Você conhece alguma Empresa ou a Empresa que foi divulgada na reportagem ?
    Se você não sabe, não fica falando m…
    Primeiro, apure acerca dos acontecimentos e para de falar merda nos meios de comunicação.

  3. agora tem que tomar cuidado como as autoridades iram resolver este tipo de acidente ,sera que nao é pressao em cima dos pilotos para aprender rapido a pilotar a aeronave,poderia este acidente se em cima de uma plataforma ,tem que ficar ligado nessas empresas de taxi aereo,ainda bem que nao houve vitima fatal

  4. ter 24 ou 28 anos, não é o problema, o pior é o cmte antunes que é o safety pilot da empresa, que estava comandando a aeronave deixar que uma cagada desses aconteça com ele no comando. então?

  5. Sou tecnico mecanico e Gostaria de opinar a respeito de alguns embarque que faço a mais de 10 anos para a Bacia de Campos, RJ em plataformas e deixar claro que todos os voos que eu fiz foram com os pilotos muito competentes e capacitados, pilotando com muita atençao e nos dando muita segurança. Nao e facil para essas Empresas Aereas darem conta de tantos embarques e desembarques.
    Agora tem que fazer uma investigaçao e punir os culpados, graças a Deus nao houve vitimas fatais. A nossa vida de embarcado esta nas maos de Deus e dos pilotos.

    • Ola carlos silva…
      estou iniciando minha carreira na aviação civil.. e gostaria de saber se voce pode me dar algumas dicas … fui militar da força Aérea por 6 anos .. fiz varios cursos civis e militares.. agora estou tentando entrar no mercado offshore..
      se possivel me envie um email..
      grato

  6. Na verdade Carlos, sua vida está principalmente na mão de mecânicos habilitados e experientes que liberam as aeronaves com a certeza de que elas estão aeronavegáveis. Os mecânicos são os “anjos da guarda” dos pilotos.

    Ap.Becheli

  7. Boa noite!
    Concordo plenamente com o senhor Becheli, realmente os mecanicos trabalham muito e com certeza faz um excelente trabalho, apesar de muitas das vezes nao serem remunerados como deveria ser, mas isso faz parte no nosso Pais, agora para nos que trabalhamos 14 x 14 nos resta rezar na aterrissagem e na decolagem. Obrigado!

  8. Senhores, a questão aqui não é a idade do co-piloto ou o histórico do piloto. O fato de o piloto ter “apenas” 24 anos (25 agora), não quer dizer nada. Se, dentre tantos, a empresa o escolheu para pilotar esta aeronave, é porque ele provou ter competência de sobra para tal. Quem é do meio, sabe que estou falando de um dos melhores pilotos – apesar da idade – que o meio off shore já viu, tendo, inclusive, centenas de horas de vôo na Amazonia (quem é do meio, também sabe o quão difícil é voar na Amazonia). O que ocorreu foi uma fatalidade, provocada por uma série de fatores que começou, na verdade, no momento em que a empresa definiu o planejamento da operação destas aeronaves. As investigações estão em curso, mas posso garantir aos senhores que o problema aqui foi uma falha mecânica (e existem provas disso) e não de pilotagem.

  9. Sr Eduardo será que isto te responde . quanto o que vc diz M….. pcesar | 09/06/2012 às 15:32 | Responder
    O mais ainda o pior, o cmte. Antunes tem um historico não muito pobre de acidentes aeronauticos.

  10. A cada dia que passa vou ficando com mais medo de voar na bacia, por falta de pilotos , tem que abrir o mercado para pilotos estrangeiros virem trabalhar no nosso país, pois assim não haveria muita ” pressa na formação de pilotos” , pode e não pode ser culpa do piloto já que antes de pilotarem a aeronave fazem um curso da mesma ,a sabemos que os avionicos das modernas aeronaves estão cada vez mais independentes , ficando na mão do piloto configurar apenas, já que todas voam no PA, bastanto apenas o pouso e decolagem.

  11. Erro de PILOTAGEM……….roda de Nariz bloqueada….. esqueceram….!!!!1…..clara falta de maturidade da tripulação e falha do check list……………….

  12. …é de dar medo. Tenho certeza que a verdade dos fatos jamais será divulgada totalmente, mas só o que já esta a descoberto me deixa com medo. Deus nos proteja!

  13. O que mais me assusta em todos estes comentários no Portal Marítimo é o baixíssimo nível de conhecimento e respeito à nossa lingua portuguesa!

  14. Já que foi concluída a perícia, vamos ao que o Sr. Washington postou. Srs. Cmtes, não tratem tão levianamente o ocorrido e não negligenciem o português, acho mesmo que deveríamos aumentar o nível de escolaridade dos nossos Cmtes. Já para os Pilotos estrangeiros, que continuem por lá com suas missões, não tem nada que abrir para piloto não brasileiro.

Deixe uma resposta