Dia Marítimo Mundial de 2012 – IMO: Cem anos depois do Titanic

0
1197

Comemoramos hoje o Dia Marítimo Mundial, pelo segundo ano numa nova data. De acordo com a IMO o tema do Dia Mundial Marítimo para 2012 será “IMO: Cem anos depois do Titanic”, que incidirá sobre as raízes da Organização e “raison d’être”, ou seja, a segurança da vida no mar.

Uma das consequências do naufrágio, em 1912, do Titanic, onde mais de 1.500 pessoas perderam suas vidas, foi a adoção, dois anos mais tarde, da primeira Convenção Internacional para a Salvaguarda da Vida Humana no Mar (Convenção SOLAS) . A versão 1914 da Convenção foi gradualmente substituída, respectivamente, pela SOLAS 1929, SOLAS 1948, SOLAS 1960 (a primeira adotada sob os auspícios da IMO, então conhecida como IMCO) e SOLAS 1974. SOLAS de 1974 ainda está em vigor hoje, alterado e atualizado várias vezes.

Este ano o tema do Dia Mundial Marítimo será uma oportunidade para fazer um balanço da evolução da segurança marítima desde o desastre e para analisar quais as áreas de segurança dos navios deve ser dada prioridade nos próximos anos.

A recepção diplomática tradicional para comemorar o Dia será realizada na sede da IMO, em 27 de Setembro de 2012.

Dia do Marítimo Mundial

O Secretário-Geral da IMO (Organização Marítima Internacional) Koji Sekimizu emitiu uma mensagem de vídeo antes do aniversário (14 de Abril) do naufrágio do Titanic, lembrando todos aqueles que perderam suas vidas no trágico acidente, lembrando as melhorias para a segurança dos navios de passageiros introduzido como um resultado desse incidente e reconhecendo a necessidade de melhoria contínua e reforço da segurança no mar.

Video:

http://www.imo.org/MediaCentre/Multimedia/Video/Pages/TitanicRemembered.aspx

Koji Sekimizu – Secretário Geral da IMO

“Há cem anos, contados de hoje, no dia 14 de abril, o Titanic colidiu com um iceberg, enquanto em sua viagem inaugural entre a Europa e os Estados Unidos. Em algumas horas, mais de 1500 pessoas haviam perecido nas águas geladas do Atlântico Norte, transformando o que era então o navio mais famoso do mundo em um nome para sempre associado ao desastre.

O desastre do Titanic levou as nações marítimas mais importantes do mundo, naquele tempo, a tomar medidas decisivas para tratar da segurança marítima. Este levou à adoção da primeira convenção internacional sobre a segurança da vida no mar, SOLAS, em 1914.

“A Organização Marítima Internacional pôde traçar suas próprias raízes de volta para o desastre do Titanic. Na sua sequência, a exigência de um corpo normativo internacional para supervisionar a segurança marítima se tornou aparente; e segurança no mar continua a ser o objectivo central da IMO.

Hoje, em 2012, embora muito atualizado e revisado, A SOLAS ainda é o tratado internacional mais importante que trata da segurança marítima.

A SOLAS agora faz parte de um quadro regulamentar global que abrange quase todos os aspectos da concepção do navio: construção, funcionamento e tripulação.

O espírito e a determinação de todos aqueles que têm trabalhado para criar este quadro devem ser reconhecidos e dado os créditos.

“100 anos mais tarde vimos enormes melhorias no registro de segurança da navegação.

Mas as novas gerações de navios trazem novos desafios. E, mesmo hoje acidentes ainda ocorrem. Reforçando a necessidade de melhoria contínua. Nossos esforços para promover a segurança marítima e, em particular, para evitar as catástrofes como a do Titanic, nunca irão acabar.

Hoje, no 100º aniversário do desastre lembremo-nos daqueles que perderam as vidas nas águas geladas do Atlântico Norte, naquela fatídica noite de 14 de Abril de 1912 e reflitamos sobre os perigos e as ameaças ainda associados às viagens marítimas de hoje.

Solicito que Governos Membros da IMO e da indústria de transporte como um todo, reinterem a nossa determinação em melhorar e aumentar a segurança dos navios de passageiros, hoje e no futuro.”

Por Sidney Oliveira Jr

Deixe uma resposta