Plataformas Auto Eleváveis – Jackup

10

Usando matérias que foram publicadas em meu antigo site, o Manutenção Offshore, começaremos a publicar uma série de matérias apresentando aos leitores a Indústria Offshore e a Marinha Mercante, dando detalhes de equipamentos e unidades e propiciando informação de qualidade ao leitor.

Desde que a primeira plataforma auto elevatória, ou auto elevável (jackup) foi construída em 1954,  elas tornaram-se o tipo mais comum de plataforma para explorar, perfurar e desenvolver campos de petróleo. Hoje existem centenas de jackups operando ao redor do mundo realizando as operações de perfuração e workover em praticamente todos os ambientes. A premissa de um equipamento jackup é que é auto-elevatório, aqui, as pernas estão estacionados no fundo do oceano enquanto os equipamentos de perfuração ficam suspensos acima da linha d’água.

Jackup Ensco 102

Proporcionando um ambiente de perfuração muito estável, em comparação a outros tipos de sondas de perfuração offshore, as jackups podem perfurar em águas de até aproximadamente 107 metros (350 pés) de profundidade. Uma vez que a perfuração é necessária em águas que são mais profundas do que as capacidades de um jackup, os navios-sonda e as plataformas semi-submersíveis se tornam uma opção mais lógica para as operações de exploração e desenvolvimento nesses casos. Quando as pernas não estão instaladas na unidade, as jackups podem flutuar, o que faz esses tipos de unidades serem facilmente transportadas de um local de perfuração para outro. Enquanto algumas são auto propulsáveis, a maioria jackups é transportada através de rebocadores ou navios submersíveis. Apesar da operação de reboque dessas unidades ser de fácil execução, os navios submersíveis são o melhor transporte quando a plataforma precisa ser movida rapidamente ou em longas distâncias.

Jackup com o casco na água

Se o projeto da jackup envolver três ou quatro pernas, existem dois tipos principais de pernas que podem ser utilizados. O primeiro são as pernas tipo “open-truss”, que possuem um design que lembra torres de transmissão de energia elétrica. Estas estruturas são feitas de seções tubulares de aço que são entrecruzadas, tornando-as mais fortes, apesar de leves.

Pernas Open Truss

O outro tipo de pernas é o em forma de colunas (columnar legs), que são enormes colunas feitas de aço. Enquanto as pernas colunares são mais baratas as pernas “open-truss” na hora da fabricação, elas são menos estáveis e não podem se adaptar tão bem às condições extremas encontradas em alto mar como as “open-truss”. Por esta razão, jackups colunares não são utilizados em locais com linha d’água superior a 250 metros de profundidade.

Jackup do tipo Columnar Legas

Além de suas pernas, as jackups são suportadas por dois sistemas diferentes de estabilização no fundo do mar, que podem ser o “mats” (esteira) ou o “spud cans”(sapatas).

Plataforma apoiada por esteira

A escolha mais lógica para os ambientes de perfuração que têm piso mais macio, as apoiadas por esteira tendem a distribuir o peso da plataforma em todo o fundo do oceano, uniformemente. Normalmente em forma de um “A”, os suportes da esteira estão ligados à parte inferior de cada perna da jackup, garantindo que a plataforma não penetrará o fundo do oceano.

Plataforma de pernas cilíndricas, apoiada por sapatas

Normalmente utilizadas em jackups com pernas independentes, as sapatas são dispositivos cilíndricos, fabricados em aço e com extremidades pontiagudas, semelhantes a um grampo. As sapatas (spud cans) são instaladas ao final de cada pé, e a extremidade pontiaguda fica voltada para o fundo do oceano, aumentando a estabilidade da sonda durante as operações. Além disso, existem dois tipos de dispositivos de elevação. Quando a Jackup já está posicionada, as pernas são arriadas até o  fundo do mar, deixando o casco e os equipamentos de perfuração elevados bem acima da superfície da água e longe dos efeitos provocados principalmente pelas ondas do mar.

Ensco 56

O primeiro tipo de dispositivo elevatório usa cilindros hidráulicos, equipados com engrenagens e pinos móveis e fixos. Esses cilindros se extendem e retraem para subir e descer as pernas da plataforma. O outro tipo de dispositivo de elevação emprega um rack e duas engrenagens (tipo pinhão) que são giradas para mover as pernas para cima e para baixo. Dispositivos de Perfuração Independentemente do tipo de pé que é utilizado no projeto, as pernas da plataforma passam por aberturas feitas no casco da mesma. Aqui, a plataforma é utilizada para apoiar a torre de perfuração e os outros equipamentos. Existem duas formas de montar o equipamento de perfuração no casco.

O projeto o mais comum para a montagem dos equipamentos de perfuração é o “cantilevered jackup”, ou seja, montagem balanceada. Aqui, a torre de perfuração é montada em um braço que se estende para fora da plataforma de perfuração. Assim, a perfuração pode ser realizada com ou sem as plataformas existentes. Devido à amplitude de movimento que o cantilever permite, a maioria das jackups construída nos últimos 10 anos foram deste tipo. O outro tipo de jackup é o tipo “slot”, também conhecido como “keyway jackup” (jackup chaveta). Elas são construídas com uma abertura no convés de perfuração, e a torre é posicionada sobre ela. Apesar de poços de exploração poderem ser perfurados diretamente com jackups tipo slot, este tipo de plataforma também pode ser instalado sobre outra estrutura menor, perfurando os poços através do casco desta estrutura.

Esperamos que tenham gostado desta matéria.

Por Rodrigo Cintra

10 COMENTÁRIOS

  1. Como o colega acima disse, o texto está bem didático.
    Pra quem quer conhecer mais deste tipo de plataforma esse texto é uma ótima fonte de estudo.

  2. Boa tarde, tenho uma dúvida e se vc puder me ajudar serei grato.
    As plataformas de perfuração auto eleváveis são apenas para águas rasas, mas pq? Pq não podem ser usadas em águas profundas, ou seja, pq não podem construir “pernas de 500 metros por exemplo?
    O que determina que o limite é 150 ou 160 metros?
    Muito obrigado, desde já

    • Rodrigo esclarecendo sua dúvida essas plataformas não podem ter as pernas grandes demais limitando a 150/ 160 metros porque essas plataformas se deslocam muito,elas são puxadas por rebocadores de uma locação para outra e muitas vezes elas cruzam até oceanos e este tipo de navegação tem que ser realizada de forma segura porque o mar é sinistro e traiçoeiro e este tipo de plataforma se colocar as pernas muito grande perderia facilmente sua estabilidade se pegasse uma tempestade em alto mar durante uma navegação por exemplo.

  3. Como é drenado o petroleo nas plataformas auto-eleváveis?
    Estou fazendo um curso de petroleo e gas. Gostaria que voces me respondessem por e-mail
    José Dantas- Aracaju
    ADOREI ESSA PAGINA CONTINUEM SEMPRE ASSIM, INFORMANDO E INTERAGINDO COM AS PESSOAS.

Deixe uma resposta