Ex funcionário da SBM denuncia pagamento de propinas à Petrobras

0
976

putz

Em depoimento, na tarde desta quinta (3), na Justiça Federal, no Centro do Rio, Julio Faerman,  ex-agente de vendas da empresa holandesa SBM no Brasil declarou ter doado R$ 300 mil a Pedro Barusco, ex-diretor da Petrobras, em uma conta na Suíça. Segundo Faerman, esse dinheiro foi repassado como doação de campanha para o PT na eleição de 2010.

O depoimento de Julio Faerman durou mais de 3h durante esta quinta. O ex-representante da SBM é réu no processo que apura atos de corrupção entre a Petrobras e a empresa SBM. As declarações de Faerman confirmam a delação de Pedro Barusco na Operação Lava-Jato. Faerman ainda disse que pagou propinas mensais de US$ 10 mil a Barusco para que ele desse informações privilegiadas à ele sobre a Petrobras. De acordo com o empresário, os pagamentos foram feitos entre 2008 e 2012.

Julio Faerman ainda declarou à Justiça que recebeu, na Holanda, todo o planejamento feito pela Petrobras para a explorar o pré-sal. O documento é sigiloso e deveria permanecer na empresa. Faerman disse que a documentação foi repassada por outro ex-diretor da Petrobras, Jorge Zelada, que foi responsável pela Área Internacional da Petrobras.

Os depoimentos na Justiça Federal começaram às 14h20 desta quinta. O primeiro a prestar depoimento, nesta tarde, foi Mauro Castilho Fernandes, testemunha de defesa de Paulo Roberto Carneiro, ex-integrante da comissão de licitação de navios da Petrobras. Fernandes falou por 20 minutos. Logo depois foi a vez de Julio Faerman fazer as declarações.

O terceiro a prestar depoimento foi Luiz Eduardo Campos Barbosa, ex-agente de vendas da SBM e que também participou de negócios com a Petrobras.

Fonte: G1

Por Redação

1 COMMENT

Deixe uma resposta