Drones são utilizados no Oceano Ártico para auxílio à navegação e diminuem em até dois dias o tempo de travessia

0
734

drone

Um drone especialmente concebido para a vigilância dos mares ajudou um navio a desviar-se de blocos de gelo ao atravessar o Ártico. A tática experimentada no verão europeu deste ano foi de responsabilidade do Serviço de Meteorologia norte-americano Fairweather Science.

Justin Blank, Cientista da empresa contratada para a missão e investigador de ursos polares, foi quem dirigiu a operação de um mês que começou no mar de Beaufort e terminou no mar de Chukchi.

O drone de vinte quilos tem o nome de Flexrotor e foi produzido pela empresa aeroespacial Aerovel. Levanta voo de forma idêntica a um helicóptero, é movido a gás e consegue voar de forma autônoma durante 12 horas. A intervenção humana apenas é necessária na orientação da câmera.

Sem o auxílio doss drones a navegação torna-se extremamente lenta na região
Sem o auxílio doss drones a navegação torna-se extremamente lenta na região

Através dos vídeos captados pelo dispositivo voador, o Comandante da embarcação conseguiu concluir o seu percurso sem incidentes e demorou menos duas semanas do que numa viagem normal, na qual a travessia teria de ser realizada mais lentamente e com maior atenção de modo a evitar obstáculos.

Em alguns casos, os navios tem a possibilidade de atravessar diretamente os blocos de gelo. No entanto, esta pulverização pode ser prejudicial aos habitats locais, o que originou a necessidade de uma solução menos agressiva.

Durante o mês de viagem, o drone passou 19 horas sobrevoando o navio a vários metros de altitude.

Todas as manhãs a embarcação contatava as companhias de transporte e indivíduos que pudessem estar voando sobre o Círculo Polar Ártico de modo a que todos estivessem informados e fossem evitados acidentes.

Blank contou ao website norte-americano CNNMoney que, apesar de alguns navios do Ártico utilizarem aviões ou helicópteros com o mesmo objetivo, a experiência com o drone foi uma estreia.

Fonte: RTP (adaptado ao português BR pelo PM)

Por Redação

Deixe uma resposta