Maersk assina a compra da Hamburd Süd por € 3,7 bilhões

0
1470

Conforme amplamente noticiado, em 1º de Dezembro de 2016, a Maersk Line anunciou a sua intenção de comprar a Hamburg Süd, um negócio que acabou vindo a se concretizar agora no dia 4 de Março de 2017, após a assinatura do acordo de venda com o proprietário da empresa, o Grupo Oetker.

Após diversas reuniões,ajustes,a cordos e adequações para que o negócio fosse aprovado por diversas agências regulatórias anti truste pelo mundo, foi fechado hoje o negócio em € 3,7 bilhões.

Søren Skou declarou que o negócio consolida a Maersk Line como a maior e mais importante operadora de transporte de contêineres

O negócio consolida a Maersk Line como a maior e mais importante operadora de transporte de contêineres, e proporcionará grandes oportunidades para os funcionários de ambas as empresas, segundo Søren Skou, CEO da Maersk Line.

A aquisição está em linha com a estratégia de crescimento da Maersk Line e acaba concretizando um desejo antigo da empresa em combinar dois negócios complementares, criando ainda mais valor no grupo, gerando mais oportunidades comerciais e gerando negócios estimados num valor entre US$ 350 – 450 milhões já nos primeiros dois anos.

A Hamburg Süd manterá sua própria estrutura,inclusive com suas subsidiárias, agregando mais clientes à agenda de crescimento da Maersk Line,possibilitando mais rotas comerciais cobertas, transporte mais rápido, maior volume movimentado nos portos, melhoria inigualável do serviço porta-a-porta e diminuição da necessidade de transbordo.

No final, os maiores beneficiados serão os clientes de ambas as empresas,que sempre são mantidos dentro das mais altas prioridades das mesmas.

Uma boa notícia para os funcionários do escritório de Hamburgo, que protestaram na época do anúncio do negócio,conforme noticiado em nossas páginas (clique aqui), é que a Maersk vai manter o escritório de Hamburgo, a princípio por 5 anos

Com a aquisição, a Maersk Line e a Hamburg Süd terão uma capacidade total de transporte de cerca de quase 4 milhões de TEUs e devem dominar por volta de 20% da frota global, tendo, a princípio, 743 navios conteineros em sua frota. 

O processo de obtenção de aprovações regulatórias está dentro do cronograma, já tendo sido aprovado pelo Departamento de Justiça dos EUA e pela Comissão Européia, sujeita a algumas condições.

O negócio deve ser concluído até o final desse ano e até lá, Hamburg Süd e Maersk continuarão a operar como empresas separadas e independentes.

Por Rodrigo Cintra

Deixe uma resposta