Statoil assume a dianteira da inovação tecnológica na Indústria do Petróleo e Gás

0
1511

A Statoil quer estar na vanguarda do desenvolvimento no setor de petróleo e gás. Para isso, a empresa assumiu a dianteira no desenvolvimento de processos mais eficientes e menos poluentes.

Desta forma, a tecnologia e a inovação são vitais para encontrar mais recursos e desenvolver projetos, ao mesmo tempo que reduzem os custos e as emissões de CO2. Isso levou a empresa a adotar uma estratégia totalmente focada em segurança, alta agregação de valor a seus serviços e diminuição constante das emissões de carbono.

Com os novos desafios impostos pela nova conjuntura do mercado mundial, a Statoil adotou uma postura bem mais ambiciosa para atingir seus objetivos relacionados ao clima global e à digitalização. Para conseguir isso, a estatal norueguesa precisou atualizar sua estratégia tecnológica, que se concentra em cinco direções:

1- Otimizar a produção a partir de recursos que já existam e que estejam próximos

2- Desenvolver soluções com baixo teor de carbono para a indústria de petróleo e gás

3- Descubra e desenvolva áreas de fronteira e águas profundas

4- Desbloquear reservatórios de baixa recuperação

5- Desenvolver oportunidades de energia renovável

Todas as ações são baseadas em digitalização, inovação e soluções multidisciplinares.

A empresa aumentou consideravelmente seu foco tecnologia para reduzir as emissões de carbono e construir uma posição forte dentro da geração de energias renováveis. Conforme pode ser visto acima, duas das cinco ações são focadas nesta estratégia que envolve alto nível tecnológico.

A previsão da Statoil é que em 2020, 25% de seus recursos destinados à pesquisas sejam utilizados para a redução das emissões de carbono e desenvolvimento de novas soluções de energia. Para conseguir isso, a empresa está investindo um orçamento de cerca de US$ 307 milhões no desenvolvimento de novas tecnologias para geração de energia e redução do consumo de energia em novos campos petrolíferos.

Dentro das ações tecnológicas, a empresa desenvolve o primeiro processo automatizado de perfuração do mundo.

Se pudéssemos descrever o processo em poucas palavras, poderíamos resumir afirmando que a tecnologia de perfuração automatizada é a digitalização e a inovação aplicados na prática.

Por mais de 10 anos, a Statoil colaborou com instituições de pesquisa e indústria de fornecedores no desenvolvimento desta tecnologia, o que pode melhorar radicalmente a segurança e a eficiência das operações de perfuração. A perfuração automatizada tem potencial acelerar a perfuração de poços em 15% -20% até 2020.

A tecnologia está sendo aplicada pela primeira vez no mundo em uma plataforma móvel durante a campanha de exploração da Statoil no Mar de Barents. O Conselho de Pesquisa da Noruega apoiou esse desenvolvimento tecnológico há muito tempo, e os fundos da DEMO2000 da alocação do ano passado foram essenciais para começar a usar a tecnologia ainda este ano.

A perfuração automatizada é uma das áreas onde a Statoil foi mais longe com a digitalização, mas o trabalho está em andamento em várias áreas. mesmo assim, só é possível enxergar o início das oportunidades de inovação oferecidas pela digitalização, mas é claro que vem muito mais por aí.

Basta pensar nas possibilidades criadas quando as ferramentas de inteligência artificial puderem analisar todos os dados sísmicos.

Mais uma vez a Statoil assume ponta da inovação tecnológica na Indústria do Petróleo e Gás, aumentando a eficiência de suas operações e preservando o meio ambiente.

Por Rodrigo Cintra

Deixe uma resposta