Capitania dos Portos do Amapá inicia vistorias em embarcações para a Romaria Fluvial

0
832

Utilizando os meios de transporte mais populares dos rios da Amazônia, a Romaria Fluvial deve reunir 50 embarcações no dia 6 de outubro, num percurso entre as comunidades ribeirinhas ao longo dos rios Amazonas e Matapi. A Capitania dos Portos já está recebendo as inscrições de barcos interessados em acompanhar o percurso, estes precisam passar por vistoria.

A romaria faz parte da programação oficial do Círio de Nazaré em Macapá, onde tem participação de muitos fiéis que acompanham a passagem da imagem de Nossa Senhora na região ribeirinha.

As vistorias para o evento religioso ficaram mais rigorosas depois do naufrágio em 2013 do navio “Reis I”, que estava superlotado e seguia viagem após participar da romaria sobre as águas. No acidente, 18 pessoas morreram, incluindo o comandante da embarcação.
“Foi lançada a portaria pela Capitania dos Portos e até o dia 6 de outubro, na véspera da romaria fluvial, pode ser feita a vistoria pela Marinha. Tem que passar pela vistoria e estar com itens de segurança como botes e coletes salva-vidas. O piloto precisa ser habilitado e a embarcação também tem que ter sua documentação atualizada”, descreveu informou o coordenador da romaria, Giovanny Rodrigues.

O percurso começa no porto do Grego, em Santana, passando por comunidades no Igarapé da Fortaleza, Ilha de Santana e Elesbão, com destino ao porto do Rio Matapi, no Distrito Industrial, de onde a imagem continua o roteiro de peregrinações.

“Ano passado tivemos participação de quase 30 embarcações. Esse ano temos a previsão que em torno de 50 embarcações acompanhem o trajeto com a imagem de Nossa Senhora. Para isso, elas precisam estar regularizadas”, disse Rodrigues.

As vistorias podem ser feitas na Capitania, localizada na Av. Cláudio Lúcio Monteiro, nº 2000, no bairro Daniel, em Santana. O atendimento é de segunda a sexta-feira, das 8h às 11h30; às quartas-feiras, das 14h às 16h30.

Fonte: Fabiana Figueiredo / G1

Por Redação 

Deixe uma resposta