A multinacional Wärtsilä, fornecedora de equipamentos navais para construtores, armadores e operadores de embarcações e instalações offshore, e o Porto do Açu, em São João da Barra, no Norte Fluminense (RJ), anunciam a assinatura de um acordo para instalação de novos equipamentos no Serviço de Tráfego de Embarcações (VTS) do Açu — primeiro porto nacional a contar com sistema de monitoramento. O contrato terá duração de cinco anos e unirá múltiplos sensores e bancos de dados em uma solução integrada, além de serviços de manutenção. A entrega está prevista para o segundo semestre de 2019.

O acordo é representativo para a Wärtsilä, uma vez que o Porto do Açu é o primeiro VTS licenciado no Brasil, uma referência no uso de tecnologia para Gestão Portuária e Operações. Segundo Luiz Barcellos, Diretor de Marine Business da Wärtsilä Brasil, a tecnologia da companhia foi a escolhida pelo Porto do Açu por ser considerada a mais fácil, simples e segura de usar.

“A solução da Wärtsilä é flexível e pode ser utilizada de forma adaptável para os vários diferentes sensores do sistema. A possibilidade de usar bancos de dados de portas existentes para suportar o sistema VTS e o uso de nossas informações geradas para dar feedback às suas bases de dados internas também foram ponto chave”.

O contrato engloba o fornecimento de um VTS composto por câmeras de CCTV, Radar Terrestre, informação meteorológica e de tráfego AIS, com todo o hardware e software necessários. “A tecnologia fornece um alto nível de segurança e será hospedado em um datacenter, virtualizando todo o processamento da máquina, otimizando o desempenho e permitindo acesso e controle de qualquer lugar com uma conexão à Internet”, completa Barcellos. O escopo também compreende o serviço de manutenção com um plano de atualizações e upgrades, mantendo a operação do porto em uma situação de última geração.

O Açu conta com VTS no controle do tráfego aquaviário desde 2015 e, segundo Mario Rodrigues, gerente de Navegação da Porto do Açu, a empresa tem compartilhado sua experiência com outros portos brasileiros interessados em absorver as melhores práticas de monitoramento em seus terminais. “Como primeiro porto brasileiro a contar com o VTS, continuamos empenhados em manter nosso sistema de monitoramento sempre atualizado, com as melhores tecnologias e viabilizando a máxima segurança marítima. Só neste último ano de operação, o serviço possibilitou a realização de aproximadamente 6.300 manobras de entrada e saída de embarcações sem nenhum acidente”.

Deixe uma resposta